A INTERNET NÃO É TERRA DE NINGUÉM

A INTERNET NÃO É TERRA DE NINGUÉM

“Como amar um homem com traços de psicopatia.”

“Tenha relações sexuais com seu parceiro mesmo que não tenha vontade.”

“Essa terapia pode auxiliar na cura do Parkinson do seu ente querido.”

Resolvi escrever e não compartilhar direto das páginas de origem para não dar mais campo de divulgação para essas pessoas. Nas essas frases são reais – eu li – e estão por aí junto com milhões de outras circulando pelas redes sociais, postadas por pessoas que dizem ser (e podem realmente ser) estudantes e/ou profissionais de saúde.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A aproximação entre a ciência e as pessoas é muito importante. Abrir essa conversa entre quem estuda/trabalha com a saúde das pessoas e as próprias pessoas que precisam desses serviços é muito bacana, mas a partir desse movimento, principalmente por conta da facilidade de acesso aos conteúdos nas redes sociais foi criado um espaço muito perigoso de ser ocupado.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Por mais que pareça, a Internet não é terra de ninguém. Existem pessoas por trás dos celulares. Pessoas falando para pessoas. E, nesses casos, pessoas falando para pessoas que estão em sofrimento, vulneráveis e, por vezes, desesperadas em acreditar em qualquer fala, principalmente se essa fala vir de um “profissional de saúde”.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Nesses momentos difíceis que todos estamos passando e que estão nos levando ao limite da nossa saúde mental e física, eu entendo o desespero por encontrar respostas para as nossas dores e para as dores de quem a gente ama, mas nós não podemos abandonar um olhar crítico para os conteúdos que estamos consumindo.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Questione conteúdos que demonstrem ser simples resolver dores. Nada do que diz respeito ao ser humano é simples.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Filtre a quantidade de informações que tu consome por dia.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Se informe sobre os profissionais de saúde que tu segue.

Sobre o autor

Aline Magnus

Aline Magnus

CRP: 07/28672​